sábado, 23 de março de 2013

Minhas terapias...

1º Primeia vez que fiz terapia tinha 14 anos. Fui sozinha no consultório e acertei tudo, só pedia dinheiro para minha mãe e o pagava. Eles nunca foram atrás saber nada. Fiz apenas 6 meses.
O terapeuta pegou um caderno de valor sentimental e não devolveu mais depois perdi contato.

2º Voltei a fazer terapia com 22 anos até os 27 anos. Parei. Total de 5 anos.
Gostava dela mas achei estranho ele ficar me pressionando a não ter o meu filho e me apresentar todos os contras. Penso que terapeuta não pode interferir na vida do paciente.


3º Voltei com a terapia com 29 anos, numa UBS que um colega trabalhava pois sabia o que estava sofrendo com meu marido com inúmeras agressões físicas, morais e psicológicas. Fiz 2 anos.
Parei porque ela não aceitava eu falar da minha mãe na terapia, não podia me maquear que implicava além de começar a trabalhar na parte da manhã.



4º Voltei a fazer por que a escola do meu filho solicitou pois achavam que ele sofria de falta de atenção e depois acharam que era excesso de atenção.
Fiz 2 anos, 2 vezes por semana e ela me parecia ser ótima profissional mas não continuei porque fiquei desempregada e não tinha como pagar mais.


5º Após um namoro conturbado 3 anos e meio, fui fazer terapia para não aceitar mais esse tipo de relacionamento e quando ele quisesse reatar, eu dissesse: -não.
De um lado foi bom pois a terapeuta era cristã e entendia minha linguagem ao invés de achar tudo loucura além de que consegui falar não para este namorado.
O problema foi que ela interferiu na minha vida dizendo que eu não gostava mais desse homem e que deveria casar com um outro que dizia gostar de mim. Insistiu muito nisso e acabei casando e descobrindo que o rapaz não era bonzinho como aparentava.
Endaguei a atitude dela de me induzir a casar com quem não sentia nada e ainda fui enganada mas ela desconversou e não quis mais seguir com a terapia.


6º Eu fui muito pressionada a ficar com um rapaz. Além de eu não gostar dele ainda tinha ciúmes de amigas, meu filho, tudo e era super grosseiro. Estava cheia disso tudo pois casei pensando estar fazendo certo perante a igreja, minha mãe, a terapeuta, etc e acabei fazendo errado de novo.
No fim, o meu filho queria ir embora com o pai dele. A mãe desse cara me falou coisas absurdas no telefone de um incesto entre eu e meu filho de 13 anos. Implodi e tentei contra minha vida, fui no pronto socorro mas não fizeram nada. Então fui procurar ajuda na saúde pública e encontrei o Caps. Fiz terapia com eles um ano e pouco. Foi muito produtivo embora as terapias fossem mais em grupo. Mas como eles só pegam casos graves, me deram alta e um ano e pouco.


Gostaria de continuar fazer terapia mas com um profissional que realmente me ajude porque já é demorado, tanto o tratamento como os resultados e ainda nada mudar....

Eu aconselho todos a fazerem terapia.

O meu caso em específico foi mais demorado e específico porque precisei construir toda estrutura, alicerce que não foi construído ao longo da minha história.

A incrível inconsistência humana cristã



Me converti dia 13/03/1996...foi lindo. Frequentei várias igrejas até me acertar em uma. Esta longe da perfeição mas foi onde me alimentei espiritualmente melhor.
O problema maior não é a igreja mas as pessoas que frequentam as igrejas e suas doutrinas baseadas na Palavra que acabam trazendo mais problemas para os membros.

Quando estou dentro da igreja (corpo físico) me sinto super querida, popular. É um tal de “paz do Senhor” de todos os lados, não estou dentro do local...não conheço ninguém e ninguém me conhece.

Tem pessoas que arrumam, ajudam a igreja mas não tem espiritualidade nenhuma. São frias, sem consistência mas acabam tendo uma cargo a mais que outros membros super espirituais.

Tem pastores que nunca sofreram nada, isto é, não tem experiência de vida. Quando indagados sobre qualquer problema ficam com “cara de paisagem” porque tem o conhecimento da Palavra teórica mas não da prática.

Eu amo ir a casa do Senhor para louvar, adorar, orar e ter comunhão com algumas pessoas que demonstram ter o amor de Deus com elas mas outras...só Jesus...

O mais incrível é que os líderes não pensam igual aos outros e também não adianta falar e fazer nada se os outros se acham certos e não querem mudar.

Percebo que muitas pessoas vão a igreja por causa do homem que tem unção. A maioria por interesse e não para buscar a presença de Deus, mais intimidade, mais aproximação.
Apesar que é melhor ir por interesse e depois ter uma experiência sobrenatural com Deus e se converter do que não ir de forma nenhuma.
Já falei para algumas pessoas de Jesus e me responderam:
-eu não preciso de nada pra que ir na igreja, buscar Jesus?
Conheço um monstro que ora, adora, lê a Palavra 3 horas por dia. Sabe muito e quer educar seu filho, dando tapas na cara e acha que esta certo.
Não deixa o filho ficar com sua mãe mas esta certo...como?

Outra, não tem amor dentro de si. É grosseira com todos a sua volta. Acha que todos tem amizade por interesse com ela e se você lhe pedir um pequeno favor, já motivo para despejar suas grosserias, fazia um tempo que não ia na igreja, não sabe quase nada, só pensa em coisas materiais e se acha feliz. Sem filho, marido (sozinha a mais de 10 anos), com vergonha de todo o corpo porque se acha feia e mesmo assim diz ter uma autoestima maravilhosa. Fica sozinha porque se ama...como pode?

Na hora de servir a Deus com algo que Ele deu a ela, não pode esperar alguns minutos pra irmãos conversarem com os pastores para pedir ajuda...ofende, fala um monte, magoa, isso na porta da igreja. Que cristã é essa?

A amiga dela perdeu as cópias dos meus documentos, mentiu, agiu sem profissionalismo nenhum, me fazendo perder tempo e vai fazer campanha da prosperidade mesmo indo pra o inferno...aff.

Uma pastora deseja que um membro morra para não ser envergonhada já que profetizou na carne e não aconteceu além de mentir para todos que perguntam sobre determinado fato.

Eu não gosto de ficar pedindo oração, toda hora, para as pessoas porque quem faz ou deixa de fazer é Deus e não o homem mas tem determinados momentos na vida que ficamos prostrados de tantas lutas de todos os lados. Ficamos decepcionados demais porque temos fé e não vemos acontecer.
Fiquei assim um tempo atrás. E, quando falo mal, não é depressão, tristeza mas muita raiva das injustiças da vida. Orar direto por um determinado fato ou pessoa e não ver nada acontecendo, é desanimador.

Fui pedir oração...o pastor não dava atenção e ficava olhando para todos os lados e uma missionária veio me falar pra parar de pedir oração e eu mesmo orar por mim...coisa que faço direto.
Quer era pra parar de contar que estava mal...fazia um bom tempo que não falava nada sobre mim a ninguém tanto que pensavam que estava super bem.
Agora, não podia ficar mal e contar com a oração dos demais?

Eu tive uma irmã em Cristo que trabalhava comigo que foi a única pessoa até hoje que fez jejum e oração para me ajudar levantar quando meu pai faleceu e outros fatos ruins aconteceram e precisava de ajuda espiritual.
Isso é raro no mundo cristão e ainda acham ruim quem dá a vida por amor as pessoas.
E, uma vez segui seu exemplo: uma pessoa que mal conhecia estava sofrendo muito e fiz jejum e oração por ela, sem esperar nada em troca. Isso é cristianismo.
Aprendi com a Eliene. Quase não nos falamos mais mas seu exemplo nunca esqueci.

A maioria não quer sair de sua zona de conforto para se doar aos próximos.
Não fazem jejum e oração pelos outros. Não se preocupa com a multidão de pessoas doentes, precisando de ajuda espiritual, com seu emocional detonado.

Onde estão esses homens e mulheres de Deus que se doaram para a obra de Deus que são vidas precisando de ajuda pra conseguirem caminhar sozinhas.

Temos uma igreja muito maior de pessoas decepcionadas com a “igreja” do que pessoas frequentando uma.

Eu só continuo frequentando uma igreja porque sou dependente de ouvir a Palavra de Deus. Preciso como o ar que eu respiro e preciso de meu momento em casa de oração, leitura, louvor se não eu fico muito na carne e não no espírito e tudo perde o sentido na vida.

Tudo: família, sentido, motivação, esperança, fé...estão em Cristo. Não tenho família. Não tenho nada, só a esperança em Cristo que dias melhores virão.

Eu frequento igrejas tem 17 anos e se eu disser que não tenho amigos cristãos. Minhas amigas são mais pessoas que trabalhei junto por algum tempo e ficaram pra sempre.
Amigo, eu evito porque é quase unânime, misturarem as coisas e eu não gosto disso.

O Senhor pela misericórdia Dele, me usa em oração de libertação, cura da alma ou sintomas que são espirituais e isso vem Dele. Não fiz nada pra isso a não ser buscá-lo, tentar obedecê-lo mesmo que depois de tudo errado mas Ele sonda e conhece meu coração e talvez o porquê disso.

Tenho uma vontade enorme de pregar e orar por pessoas que sofreram tudo que sofri, pior ou melhor mas poder fazer a diferença na vida delas através de Jesus ou Jesus através de mim.
Uma vez o Senhor me deu uma visão que iria ministrar para mulheres, muitas mulheres e através dos cultos, essas mulheres serem curadas, transformadas pelo poder do Espírito Santo mas não sei o tempo de Deus.

Tem um pastor na minha igreja que é totalmente sem unção nenhuma, sem graça, sem nada mas tem dinheiro, viajou por alguns países e tem uma esposa chique...rs.
Ele conseguiu um dia da semana pra ministrar um culto...eu não aguentei e sai no meio...
Tem cultos que me pergunto o porquê não fiquei em casa lendo, orando, louvando que ganhava mil vezes mais.

Enfim, os líderes deveriam observar mais quem é de Deus e não por algum outro motivo erguer a pessoa a algum cargo na igreja.
Se a pessoa não for ungida por Deus. Pode estudar Teologia a vida inteira, pode arrumar todas as cadeiras da igreja, pode lavar os banheiros toda semana e fazer qualquer outra coisa...sem unção não dá para aguentar, pode ter todo dinheiro do mundo e puxar o saco do pastor líder quanto quiser que não dura muito tempo.

Onde estão os homens e mulheres de Deus que farão a diferença na vida das sua ovelhas ensinado elas caminharem e dando os devidos cuidados quando elas estiverem machucadas.

Obedecer é melhor do que o sacrificar,



Porem Samuel disse: Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua Palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender melhor do que a gordura de carneiros.” (I Samuel 15:22).

Campanhas, correntes de oração, sacrifícios e todo tipo de método e ritual se encontra na igreja de Cristo hoje em dia. É incrível, mas ultimamente parece que só existe isso. As pessoas estão prontas para sacrificar e entrar em uma campanha, mas não estão prontas para obedecerem a Palavra de Deus!

Muitos esperam uma “profecia” para começar a andar em amor e liberar perdão. Outros, querem fazer uma campanha para prosperar, mas não são fieis nos dízimos e nas ofertas. Querem viver das suas próprias vontades, mas sacrificam a Deus alguma coisa pensando que com isso vão conseguir agradar a Deus. Sabe, por mais que isso seja comum hoje em dia, não é nada novo. Isso aconteceu também com o Rei Saul e mais tarde com o povo de Israel.

Campanha de fé nada mais é do que ouvir a Palavra de Deus, de preferência mais de uma vez a mesma mensagem. Pensar sobre ela, meditar e falar com você mesmo o que ouviu, de forma a convencer a sua alma a obedecer e botar esta Verdade em primeiro lugar. Acima de tudo, até mesmo da sua vontade. E depois, finalmente praticar o que você ouviu. Uma vez que praticamos, estamos obedecendo. E é isso que agrada a Deus – obediência a sua Palavra. Pois quando você obedece, você automaticamente já está andando pela fé!

Não tem segredo, não é mistério! Quando você usa o conhecimento de Deus, Ele entra em cena. Você verá a mão de Deus em ação. Somente assim você vai conseguir convencer a sua mente (alma) de que a Palavra de Deus é a Verdade e funciona. E assim, a cada novo desafio, será mais fácil obedecer. E em uma vida de obediência não existe sacrifício.

Pense nisso!

Confissão:
Senhor quero obedecer a sua Palavra acima de tudo! Quero te conhecer a cada dia. Decido hoje que vou ouvir e ouvir a sua verdade. E vou me esforçar em obedecer. Vou perdoar os que me ofenderam. Vou ser fiel aos dízimos e ofertas para o Reino de Deus, vou andar pela fé e não por vista! Digo isto em Nome de J esus. Amém.

Permita que em sua vida. Jesus seja Senhor!

Titado de:http://info.transformeseumundo.com.br/inf_0123/

Tudo é ilusão...



Como dizia o rei Salomão, tudo é ilusão. (Eclesiastes)
Preciso de uma dose de ilusão para viver.
Preciso de uma overdose de conformidade para não me revoltar contra as intempéries das injustiças humanas.
Preciso de amor para não desistir de acreditar na vida.
Preciso de respirar fundo e sentir que o pulso ainda pulsa.
Preciso de uma enorme capacidade de superação a cada inexperado ultrage da vida.
Preciso nunca me perder nesse carrocel repetitivo de palavras contra mim refletidas e proferidas por cada pessoa.
Enfim, preciso estar presa a Rocha para nunca escorregar ou cair a cada onda remetida pelo enorme mar de confusões...

4 casamentos que não valeram 1



Sempre sonhei, como a maioria das mulheres, em casar, construir uma família, ter filhos e ser feliz...

No meu caso, em particular, era mais acentuada essa vontade por eu ter uma carência de atenção de pai e mãe e uma família, completamente, desestruturada.

Primeiro casamento: 16 anos. Duração 5 meses mais o tempo de espera para poder legalmente nos separarmos.

Conheci meu primeiro amor, M., aos 14 anos, com 16 anos estávamos casando. Foi uma época linda. Tudo era o máximo. Depois conto detalhes em outras postagens mas acabou. Não porque eu queria mas ele estava com outra e não tinha mais como continuar. Era novinha e não queria isso pra mim e ele era novo, também, 18 anos.
Ele queria viver tantas coisas e no fim, colocou a moça pra morar na mesma casa onde era nosso lar.

Após 2 anos nos divorciamos.


Segundo casamento: 27 anos. Total de namoro e casamento foram de 2 anos.

Fazia pouco tempo que estava indo numa igreja e falava pra uma amiga que quando eu fosse na igreja dela, ia conhecer o meu marido.
Comecei a ir em outra igreja e conheci o A. que uma pessoa falou que eu poderia pegar uma carona com ele que era uma benção.
Começamos a namorar, no dia do nosso batismo. Eu tinha que sair de férias e para eu não ir sozinha, ele foi comigo. Demonstrava muito desiquilíbrio emocional. Quando eu voltei de viagem, tinha certeza que estava grávida e depois foi confirmado.
Muitos falavam que estava em pecado e por isso tanta confusão. Pensei que se era tão pecado assim, o melhor seria abortar o pecado mas falavam que não era bem assim...
Meu pai com meu tio começaram a me pressionar para tirar e eu resolvi morar com o A. porque tinha decidido ter o bebê.
Tive meu único filho, com 28 anos.
Mudamos de igreja e um diácono ficou pressionando para que casássemos no papel porque o A. queria ser obreiro e não podia se não legalizássemos nossa união. Na época, tive que tirar dinheiro emprestado do cartão de crédito (o diácono aproveito e pegou um valor emprestado que até me esqueci quanto foi e nunca me devolveu) para poder pagar o casamento. Eu queria depois se tudo desse certo porque estava tudo errado.
Casei por livre e espontânea pressão e foi só assinar o papel pra ele me trair, me humilhar, me espancar, ameaçar, etc.
Eu procurava pessoas de Deus para me aconselhar e era sempre para orar que Deus ia mudá-lo mas isso nunca aconteceu, pelo menos comigo.
Me divorciei por não aguentar mais ser traída (me passou até doença venérea), ser maltratada de todas a formas.

Por isso me divorciei.


Terceiro casamento: 39 anos. No papel um ano mas de verdade nunca houve.

Meu pai havia morrido além de um ex namorado ter ido embora com outra (o que era normal, ele sempre ficava com outra e voltava mas fui procurar ajuda pra não voltar mais quando ele me procurasse) e fiquei muito mal. Precisei até de tratamento.

Precisava de um tempo sozinha, comigo e Deus mas apareceu um vizinho se mostrando super bonzinho, atencioso e acabei vendo algo que não existia.
O levei para igreja e chegou até se batizar mas tudo uma mentira.
Após uns 9 meses, pleno Ano Novo, teve um surto de estupidez e baixaria. Depois fico chorando e pedindo desculpas e todos me falavam o quanto ele era uma pessoa boa.
Minha psicologa falava de tudo para eu ficar com ele que era uma ótima pessoa. Minha mãe também.
Nessa época, iniciei um grupo de estudos bíblicos, na casa de uma colega de faculdade e todos falavam o quanto ele era bonzinho e gostava de mim, mesmo sendo muito feio.
Eu não via tanta feiura nele porque parecia ser bonzinho.
Nuca o amei, nunca fui apaixonada mas como já tinha errado, pensei que as pessoas viam algo que não via nele.
Começaram a pressionar sobre casamento mas eu ainda gostava do meu ex namorado e não estava bem e acabei casando, sem sentir nada, só amizade por tanta decepção.

O cara nunca ajudou a manter a casa, nunca agiu como casado, nem levar as coisas dele levou. Ainda era grosseiro direto, do nada, tratava mal meu filho que foi o pior e tinha ciúmes doentio mesmo, de achar que se eu estava com amiga, estava fazendo algo com a amiga.
Era uma pessoa podre, suja de pensamentos. Sem higiene e cuidados pessoais, modos, sem educação e por último além de me ofender direto, fechou com chave de ouro...pensando em incesto, eu e meu filho...ai surtei...que nojo dele...aff...
Durou alguns meses porque outras pessoas de outra igreja me obrigaram a ficar casada de qualquer jeito e amá-lo a força.
Cheguei a quase me matar de tanta raiva de escutar uma nojeiras dessas com a pessoa que mais amava na vida; meu filho.
Mecha comigo mas não mecha com meu filho...mãe que é mãe pensa assim.

Divorcie correndo e fui até festejar para desfazer a m...que eu fiz...



Quarto casamento:

Eu o conheci através de uma amigo em comum. Antes de nos conhecermos pessoalmente, falamos 8 horas no telefone. Nos conhecemos e não nos desgrudamos mais. Comecei a levá-lo na igreja pois já conhecia a Palavra.
Com o passar do tempo, Deus começou a me usar de diversas formas e pedi para trabalhar na igreja. Vieram em casa fazer cultos e me falaram que para eu ser levantada a diaconisa precisava regularizar minha situação com o meu namorado.
No final, casamos. Foi lindo, as pessoa ajudaram em tudo mas não durou de novo.
Antes e depois do casamento, o problema dele era dormir fora sem avisar, sem saber onde ele esta, com quem, nada.
E, continuou assim: 2º dia de casamento, 1º dia dos namorados juntos e nunca parou.
Na primeira semana de casamento, ele me contou que o problema dele era o “craque”.
O levei numa clínica para fazer tratamento, em maio/2013, após uma semana de casada.
Nada mudou e foi passando o tempo, uma ou duas vezes por semana dormindo fora e avisei a mãe dele, ele e o pastor que a próxima vez que dormisse fora, iria levar todos as coisas dele de volta pra a casa da mãe do mesmo. Falei isso no domingo, na terça-feira, já foi dormir fora. O que eu fiz?
Cumpri minha palavra: dia 19 de setembro de 2012, levei todas coisas dele de volta.
Ele passou 2 meses me xingando e ofendendo. Ligava só para isso.
Em dezembro/2012, voltamos a namorar pois minha mãe havia falecido.
Estamos em março/2013 e a mesma história continua.
A esperança de que Deus possa tocá-lo e ele mudar.
Mas se Deus não quiser ou ele, nada adiantará. O que acontece é que eu tenho que mudar e dar um basta de novo pois não acredito em mais nada.

Eu sei que tentei. Estou sempre tentando mas cansa


Tentei ser a melhor mãe do mundo. Me anulei por amor e dei tudo de mim. Vivi para o meu filho e lutei para suprir todas as necessidades dele inclusive de pai.
Amei cada segundo. Todo e qualquer sofrimento valia a pena por um sorriso, um beijo, um abraço do meu filho.
Nada me importava se eu o tinha ao meu lado.
Não tinha condições financeiras de te dar tudo que eu queria ou que você queria mas dei todo amor e carinho do mundo.
Vivíamos nos dando beijos e falando o quanto nos amávamos.
Nunca pensei que o fato de eu ser sozinha te fazia tão mal mas o que eu poderia fazer?
Aconteceu. Quem gostava de nós ou ia nos amar já havia morrido; minha avó e minha irmã.
Não sabia que você não gostava de mim. Plantei amor e colhi o pior.
Eu ganhava por volta de um salário mínimo, mesmo assim pagava para alguém ficar com você mas depois de um tempo, não conseguia mais ninguém e por isso fui obrigada a te deixar sozinho e ligava direto pra saber se estava tudo bem.
Não imagina o quanto me doia mas se não fizesse isso para trabalhar, não tínhamos o que comer e pagar as contas básicas.
Não podia contar com ninguém, muito menos com sua avó.
Foi até um dos fatores que ficava chateada com ela pois cuidava de outras crianças e de você se recusava.

Estou cansada de tudo e sei que não adianta falar nada pra ninguém porque nada muda ou mudará.
Sei que não adianta falar com Deus embora seja a única coisa que me resta.
Tenho que viver mesmo sendo uma bosta porque não tenho outra opção. A única vez que tentei me matar deu errado e ainda tenho que pagar o preço até hoje das pessoas me jogando na cara.
Por que Deus não me tira a vida, já pedi tanto desde pequena e depois há 17 anos atrás e ao invés disso, Deus me falou que me amava mas como?

Queria uma família e no final só consegui casar com um pior do que outro, ainda sou condenada por muitas pessoas da igreja que frequento por isso sem saberem os motivos pois acham que o casamento é uma aliança inquebrável e a mulher deve se sujeitar a todas atrocidades, sendo infeliz para mantê-lo.

O único filho que tive, foi embora com o pai dele que nunca se importou ele. Chorei por muito tempo até aceitar. Após um ano e dois meses meu filho veio em casa, me contando que apanhava na cara para ser educado.
Fiquei arrasada e fui denúnciar no conselho tutelar.

sexta-feira, 8 de março de 2013

IGREJA X PESSOAS QUE PERTENCEM A UMA IGREJA X JESUS CRISTO



Vou deixar claro minha posição em relação a igreja, pessoas que pertencem a igreja e Jesus Cristo.
Igreja é um espaço físico que é usado pra cultuar a Deus, segundo Jesus Cristo.
Eu amo louvar, adorar, orar a Deus em seu templo, sinto sua presença, grandemente.
Pessoas que pertencem a uma igreja:
Tem algumas pessoas que só de conversar, sentimos o amor de Deus fluindo de dentro delas. Tem compaixão e amor pelo próximo e evitam julgar as falhas dos outros.
Agora, tem de tudo dentro da igreja: pessoas que pensam que conhecem ao Senhor e estão lá por vários motivos menos o primordial: Jesus.
Pessoas fofoqueiras que cuidam da vida de todos enquanto a sua esta ruim ou parece perfeita.
Criticam todos e tudo. Tem cargos mas não horam o que Deus deu a elas.
Ficam torcendo pra acontecer o pior na vida dos outros.
A maioria é hipócrita, mesquinha e te abraça, beija e fala mal de você sem te conhecer na íntegra.
Não se assustem mas as piores pessoas que conheci na minha vida, frequentavam uma igreja.
Na maioria são problemáticas e uma minoria, vida perfeita demais mas os dois se acham no direito de julgar e condenar o próximo.
Teria uma enorme lista aqui mas prefiro dizer que tem muito trigo bom no meio do joio.

Jesus X igreja X pessoas:
Deus é soberano e imutável, sua santidade é intocável. Por mais que as pessoas façam coisas horrendas, Ele continua sendo Deus.
É tudo na minha vida, o motivo de eu viver.
E, por mais que me decepcionei e me decepciono com pessoas, não quero nunca desistir do Senhor que não tem nada a ver com o livre arbítrio das pessoas.

Nunca deixe de ir numa igreja, orar, louvar, orar, buscar por causa de ninguém.
Uma vez, estava muito triste porque frequentava uma igreja pequena, esperando ser mais acolhida e no fim, era desprezada e tinha muita panelinha.
Num momento de dor, não conseguia louvar de tanta decepção e Deus falou isso para mim:
Quem são essas pessoas (que te fizeram mal ) perante mim?
E, pensei que jamais deveria deixar de louvar e adorar meu Deus por eles e nem por ninguém...chorei, pedi perdão e comecei a louvar.

Deus é Deus. Não jogue em Deus quaisquer culpa de "homens".

Falei que teríamos de fazer uma igreja só de pessoas desviadas e isso por causa de decepções com pessoas que se acham de Deus e acabam fazendo mal pra os outros.

As pessoas dentro da igreja: umas são religiosas demais e são tão radicais que acabam colocando julgos nos outros.
Outras, simplesmente, não entendem nenhum problema porque não passaram por nada, não entendem nada.
Imagine um exemplo: um casal o qual o maior problemas deles é se o fato de o marido ter feito dívidas e ainda gastou mais ainda em um anel de brilhante pra a esposa.

Nossa! Grande problema...

Se uma pessoa esta apresentando problemas psiquiátricos, esta endemonhiada. Se outra pessoa esta com problemas de drogas, é porque não tem vergonha na cara para parar...aff...quanta falta de conhecimento.

Infelizmente, a maioria das pessoas olham para nós crentes, como se fossemos uns ETS e não é porque tem que ver a diferença de quem serve ou não a Deus.

Olham para nós desse jeito pela maioria ser ignorante, inflexível, religioso, hipócrita, cafona ao extremo, etc.

A nossa diferença tem que ser no nosso amor pelo próximo, na tentativa de obedecer a Deus, sermos corretos e não bregas.

Ainda tem a turma dos arrogantes que se acham melhores do que os outros mortais porque é salvo e os outros não.
Porque se acha do lado de Deus e os outros nem O conhece.

Misericórdia! Temos que amar que não conhece o Senhor e querer sua salvação e não nos vangloriar pela cegueira espiritual do outro.

Não podemos espiritualizar tudo e nem descartar todo o peso espiritual que existe em nossas vidas.
Nem oito e nem oitenta.

Ai vai ter o que fala que o "o morno eu vomito".
O fato de você ter discernimento e saber separar o material, o psicológico, o psiquiátrico, etc., do espiritual não significa que você esta morno ou frio em relação a Deus e muito menos que não O esta obedecendo.


quinta-feira, 7 de março de 2013

Um pouco sobre o inimigo das nossas almas.




Como as pessoas são ignorantes...só não pensando nisso porque se não, ficamos revoltadas...
Tenho tantas coisas pra contar, escrever e no final dei um tempo do meu espaço sendo que sempre me fez bem.
Detesto as pessoas que ficam vendo demônio em tudo e todos. Se uma pessoa esta neste estado foi porque procurou isso, de uma maneira ou de outra, pois quem busca ao Senhor pode ter lutas, até mais duras do que de outros mas não ficar num estado de possessão.
Exemplo: uma pessoa esta possessa, é liberta e começa ir na igreja, ler a bíblia, assistir cultos, orar, escutar louvores, etc...vai se limpando cada vez mais e vai se fortificando espiritualmente pra conseguir dizer não ao que não presta. Agora, a outra pessoa passa por todo esse processo e volta correndo para tudo que não presta, voltam todos os malignos de novo. Jesus disse isso em:

 “Quando um espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando diz: Tornarei para minha casa, de onde saís. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele; e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior que o primeiro.” (Lucas 11: 24-26)

Eu penso que uma pessoa que realmente conhece Jesus e O aceita como Senhor e Salvador, não fica brincando desse jeito.
Ter fraquezas, falhas, desanimar, se revoltar, irar-se, etc...somos humanos e sujeitos a tudo isso mas uma pessoa que vai correndo para os braços de outra mulher, sendo casados ou as drogas quando afastados dela...

Outro caso: uma mãe defende o filho a qualquer custo e alega que tudo que ele faz, não sabe o que esta fazendo porque esta com coisa ruim, isto é endemonhiado...assim fica tudo bem mais fácil, não acham?

Já imaginou se todos assassinos se baseassem nessa idéia absurda...
A pessoa já tem a indole má e o inimigo só usa as próprias ferramentas internas da pessoa, isto é, o velho homem para a pessoa ter mais firmeza no que já quer fazer.

Até hoje se fazem atrocidades em nome de Deus...só mudou a forma.





  • Um menino que só jejuava, orava, adorava, agora indo numa igreja só de manhã e não quer mais envolvimento nenhum, trabalhando em tocar a noite músicas do mundo com um casamento destruído.

    Se eu nunca tivesse pisado na igreja e não ouvisse pessoas de Deus, não teria casado 3 vezes sem querer por estar pecando em estar namorando ou morando junto. não seria obrigada a ser espancada e sofrer todo tipo de abuso para obrigar a ficar casada porque é pecado separar e ainda muitos da intercessão, cultos de quarta e sexta que são os que mais frequentei, me julgando, escarnecendo porque não fico casada com ninguém sem saber todo o histórico. isso tudo sendo de Deus e em nome de Deus...
  • Uma outra pessoa largou tudo do mundo pra viver só para o Senhor. é maestro, toca tudo e sabe tudo sobre música, tem um pequeno estúdio e se recusava a tocar músicas do mundo, sabe o que aconteceu? foi trabalhar de porteiro, ganhando uma miséria e uma das igrejas que ele trabalhava tocando, mandou ele embora de um dia pra o outro. nenhum telefonema de irmãos, nenhuma ajuda e minha tia falou que a maior inveja das pessoas que ele viu, foi dentro da igreja...triste, não?

    • A visão dos fundadores da igreja são diferentes do restante...conversando com você, não tem nada a ver com que o povo esta fazendo dentro da igreja...claro, não todos.
      • Eu não quero ser como eles. Acho que Deus esta me mostrando para não cometer os mesmos erros de religiosidade do restante.

        Eu ia fazer uma igreja dentro da igreja, só de pessoas machucadas pela igreja...o mais estranho que antes se matavam, queimavam na fogueira em nome de Deus e hoje se fazem isso de outra maneira sem perceber, achando estar agradando a Deus.

        Eu assisti um filme de Paulo e Pedro e ali mostra que Paulo não condenava ninguém por nada, só alertava em relação a idolatria e tinha que exortar porque as pessoas questionavam tudo: roupas, religiões (circuncisão), etc.

        Jesus veio para todas as religiões e não esta preocupado com tanta pequenez do homem. Quem disse que para eu ser uma pastora ou subir num púpito preciso me vestir social? isso são valores de uma sociedade capitalista que valoriza o ter e não o ser...desculpe minha revolta mas o que tem de gente perdida e tentando fazer o certo e acaba fazendo tudo errado por orientação de pessoas de Deus...é um absurdo...

        Outra pessoa, cantava, dançava e fazia coreografias na igreja e hoje tem horror a igreja de tanto que sofreu porque é bonita e chama atenção.

        Eu amo ir na igreja, não vou porque quero algo. Eu sou dependente de louvar, escutar a Palavra e orar.
        Agora, pararam mas muitos me criticavam porque ia muito na igreja e falava que isso me dava prazer e não ia por outro motivo.

        Pessoas são falhas mas estão extrapolando no direito de falhar...

        Até hoje se fazem atrocidades em nome de Deus...só mudou a forma.